Stories

O primeiro puma do ano

As melhores experiências de viagem são aquelas que pegam você de surpresa, diz Maki Torres Fernandez, guia da explora na Patagônia

Maki Torres Fernandez Guia do explora na Patagônia

Era 1° de janeiro de 2017. Depois de uma noite movimentada de comemorações, decidimos sair um pouco mais tarde do que o habitual para um passeio ao Lago Sarmiento, então, encontramos nossos viajantes às 10h30. Apesar de terem ficado acordados até o amanhecer festejando com a equipe, eles estavam prontos para a aventura, com garrafas de água nas mãos.

 

Espere o inesperado

Começamos a caminhada relembrando os momentos divertidos da festa. No meio de uma história engraçada, um guanaco (um parente da lhama) começou a relinchar no alto de uma colina. Expliquei aos viajantes que o animal era um dos observadores encarregados de proteger o restante do grupo e alertá-los sobre o perigo. Era quase como se o guanaco também estivesse nos alertando…

 

…o animal era um dos observadores encarregados de proteger o restante do grupo e alertá-los sobre o perigo. Era quase como se o guanaco também estivesse nos alertando……

 

Uma caminhada em um local selvagem

E realmente, alguns segundos depois, um puma cruzou o caminho e andou lentamente até uma pedra próxima. Apenas alguns metros nos separavam do animal. Ele se sentou para lamber as suas patas, se espreguiçando como um gato doméstico. Os viajantes ficaram tão impressionados que nem se lembraram de tirar fotos! Quase cinco minutos se passaram antes que o puma seguisse o seu caminho. Não falamos sobre qualquer outra coisa durante todo o restante do passeio. Esse foi o primeiro puma que vimos em 2017 e essa foi a melhor maneira possível de começar o ano.

 

 

explora Patagônia

Inscreva-se no nosso boletim informativo
Inscreva-se para receber atualizações exclusivas do explorador